Mantendo as pessoas seguras e informadas sobre o coronavírus

Por Kang-Xing Jin, diretor de Saúde

Resumo

Em resposta à crise de saúde originada pelo coronavírus, o Facebook está apoiando o trabalho da comunidade pública de saúde em todo o mundo para manter as pessoas seguras e informadas. Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o coronavírus uma emergência de saúde pública em Janeiro, temos adotado uma série de medidas para que todos tenham informações precisas, reduzir a desinformação e conteúdo danoso, e suportar especialistas globais de saúde, governos locais, negócios e comunidades.

Veja a seguir um resumo de nosso trabalho e links para mais informações. Continuaremos a atualizar este post à medida que tivermos novidades.

1. Fornecendo informações precisas para todos

2. Reduzindo a desinformação e conteúdos danosos

3. Apoiando especialistas de saúde no mundo e os esforços de combate ao COVID-19

4. Apoiando governos locais, comunidades e negócios


Atualizado em 30 de março:

A imprensa está trabalhando de maneira incansável para manter as pessoas informadas durante a pandemia de COVID-19. Hoje estamos anunciando um investimento adicional de US$100 milhões para apoiar jornalistas – incluindo um fundo emergencial de US$25 milhões para notícias locais através do Facebook Journalism Project, e um adicional de US$75 milhões em gastos marketing para canalizar recursos para publishers ao redor do mundo, num momento em que a receita deles com publicidade está em declínio.

Esse investimento se soma ao apoio que já anunciamos para as respostas da indústria jornalística ao COVID-19: US$1 millhão em doação para notícias locais, US$1 millhão em doação para organizações de checagem de fatos e US$1 milhão em doação para a International Fact-Checking Network (IFCN).


Atualizado em 27 de março:

Hoje anunciamos a expansão da ferramenta de doações de sangue do Facebook para tentar contornar a crise de abastecimento nos estoques de sangue no Brasil em decorrência das restrições de deslocamento associadas ao COVID-19.

A partir desta semana, todos os Hemocentros Coordenadores do Brasil (aqueles que abastecem a rede pública de saúde) passarão a contar com a ferramenta do Facebook, pela qual os Hemocentros conseguem notificar pessoas próximas que sejam cadastradas como doadoras de sangue no Facebook. Já são cerca de 10 milhões de doadores cadastrados na rede social no país.


Atualizado em 26 de março:

O Ministério da Saúde lançou hoje, em parceria com o WhatsApp, um bot no aplicativo de mensagens para esclarecer dúvidas sobre o coronavírus, auxiliar no diagnóstico, informar sobre a rede de assistência e orientar profissionais de saúde.


Atualizado em 25 de março:

Hoje compartilhamos um resumo sobre o trabalho que estamos fazendo para conectar as pessoas a informações confiáveis e as medidas que estamos tomando para combater a desinformação sobre COVID-19 na nossa família de aplicativos.


Atualizado em 25 de março:

Estamos anunciando medidas para apoiar o trabalho que o Ministério da Saúde está fazendo para conter a disseminação do coronavírus e manter as pessoas seguras no Brasil.

O Facebook está fornecendo créditos para que o Ministério da Saúde possa promover suas campanhas no Facebook e no Instagram para informar as pessoas sobre como elas podem se proteger.

Também vamos ajudar milhões de pessoas no país a receber informações atualizadas sobre o coronavírus em parceria com o Ministério da Saúde, através de notificações no topo dos feeds do Facebook e do Instagram a partir dos próximos dias.


 

Atualizado em 24 de março:

À medida que mais pessoas ao redor do mundo estão se distanciando fisicamente umas das outras, percebemos um aumento significativo no uso dos nossos aplicativos. Hoje compartilhamos alguns dados que dão contexto sobre o tráfego que estamos gerenciando. Nossos aplicativos foram desenvolvidos para suportar picos, mas o crescimento do uso dos nossos aplicativos por causa do COVID-19 é sem precedentes em todo o setor. Estamos monitorando os padrões de uso com cuidado, tornando nossos sistemas mais eficientes e adicionando capacidade quando necessário, e estamos fazendo todo o possível para manter nossos aplicativos estáveis ​​e confiáveis ​durante esse período.


Atualizado em 24 de março:

Hoje anunciamos atualizações para ajudar as pessoas a ficar informadas, seguras e conectadas no Instagram durante esse momento desafiador. Entre as ações, estão:

  • Inclusão de mais recursos instrutivos na Pesquisa do Instagram.
  • Adição de figurinhas para promover informações precisas.
  • Remoção de contas e conteúdos relacionados à COVID-19 das recomendações, a menos que sejam publicados por uma organização de saúde confiável.
  • Implantação da figurinha de doação em mais países e assistência para que as pessoas encontrem organizações sem fins lucrativos relevantes para apoiar.
  • Criação um story compartilhado para ajudar as pessoas que estão em distanciamento social a se conectar com outras pessoas, usando uma figurinha “Fique em casa”.
  • Lançamento de uma nova maneira de navegar no Instagram com os amigos utilizando o bate-papo de vídeo.

Atualizado em 23 de março:

Hoje, estamos anunciando duas iniciativas para ajudar organizações governamentais de saúde a usar o Messenger no combate à pandemia de coronavírus.

  1. Estamos conectando organizações governamentais de saúde e agências de saúde da ONU com desenvolvedores parceiros que irão ajudar no uso do Messenger de forma mais efetiva e em escala na resposta ao COVID-19. Nossos parceiros desenvolvedores irão oferecer serviços gratuitos, auxiliando essas organizações sobre como usar o Messenger para compartilhar informação atualizada com comunidades locais e como acelerar o tempo de resposta a perguntas frequentes com uso de ferramentas como mensagens automatizadas.
  2. Também estamos lançando um hackaton online e convidando desenvolvedores a construir soluções de mensagens relacionadas ao coronavírus e a temas como distanciamento social. Os participantes receberão acesso a ferramentas do Messenger, bem como conteúdo e materiais educacionais do Facebook em apoio aos seus projetos de inovação. E os vencedores contarão com mentoria de engenheiros do Facebook para ajudá-los a tirar suas ideias do papel.

Leia mais sobre como estamos ampliando o alcance, as ferramentas e a tecnologia do Messenger para que as pessoas permaneçam  conectadas e informadas.


Atualizado em 20 de março:

Hoje lançamos um bot no WhatsApp da Organização Mundial da Saúde (OMS). O  bot da OMS é gratuito e irá responder a perguntas frequentes das pessoas sobre o COVID-19. Ele fornece informações atualizadas e confiáveis sobre como as pessoas podem evitar a disseminação do coronavírus, além de conter dicas de viagens e desmistificar mitos sobre a doença, entre outras coisas. Para adicionar o bot da OMS ao seu telefone celular, salve o número +41 79 893 1892 em sua lista de contatos e envie uma mensagem ‘Hi’ (Olá) no WhatsApp. O serviço está inicialmente disponível em Inglês, mas será oferecido em todos os seis idiomas das Nações Unidas (Árabe, Chinês, Francês, Russo e Espanhol, além do Inglês) nas próximas semanas.


Atualizado em 20 de março:

Para ajudar as pessoas a ficarem seguras e informadas durante a crise do COVID-19, estamos oferecendo recursos adicionais para nossa comunidade. No nosso hub para Comunidades em Português, as pessoas encontram informações sobre como se prevenir da doença e sobre ferramentas para que líderes de grupos no Facebook gerenciem suas comunidades.

Sabemos que o coronavírus trouxe desafios inesperados para milhões de pequenas empresas na América Latina. Com isso em mente, o Facebook e o Instagram estão lançando uma Central de Recursos para Empresas em Português e Espanhol para apoiar as empresas afetadas – direta ou indiretamente – pelo surto do COVID-19.

A Central de Recursos para Empresas apresenta recursos e recomendações para ajudar as pequenas empresas a utilizando o Facebook, Instagram e WhatsApp. Também inclui acesso rápido e fácil a informações confiáveis e precisas sobre o COVID-19 para ajudar as pequenas empresas e as comunidades que elas servem a se manterem informadas.


Atualizado em 19 de março:

Recentemente anunciamos que enviamos temporariamente revisores de conteúdo para suas casas. Queremos garantir que nossa plataforma permaneça um local seguro para as pessoas se conectarem durante esse período, mas com uma força de trabalho reduzida e remota, veja a seguir algumas maneiras pelas quais nossos processos de revisão de conteúdo serão impactados.

Aplicação de políticas: Continuaremos aplicando nossas políticas e priorizando a prevenção e a remoção de conteúdos nocivos em nossa plataforma. Estamos diligentes para garantir direitos humanos e analisando possíveis riscos, implementando planos de contingência que priorizem a segurança de nossos revisores de conteúdo e, ao mesmo tempo, suportando a integridade de nossa plataforma. Como o Mark mesmo relatou durante uma teleconferência com a imprensa, transferimos algumas tarefas de revisão de conteúdo para funcionários diretos e estamos focando em áreas como segurança infantil, terrorismo, suicídio e auto-mutilação, além de conteúdo nocivo relacionado ao COVID-19.

Alguns revisores terceirizados passarão a trabalhar em casa, mas com uma força de trabalho reduzida e remota, contaremos mais com nossos sistemas automatizados para detectar e remover conteúdos que violem nossas políticas e para desativar contas. Como resultado, é esperado que mais erros serão cometidos e as revisões levarão mais tempo do que o normal, mas continuaremos a monitorar o desempenho de nossos sistemas e a fazer ajustes. Além disso, a revisão de certos tipos de conteúdo pode ser desafiadora, e trabalhar em casa apresenta novos obstáculos sobre como fornecer suporte a nossas equipes, mas estamos trabalhando para garantir que nossos revisores de conteúdo tenham os recursos e a ajuda necessárias durante esse período.

Denúncias de usuários: Quando as pessoas denunciarem conteúdo que acreditam violar nossas políticas, elas passarão a ver uma nova mensagem informando que temos menos revisores de conteúdo disponíveis e que estamos priorizando o conteúdo reportado que tem o maior potencial de prejudicar nossa comunidade. Isso significa que algumas denúncias não serão revisadas ​​tão rapidamente quanto costumavam ser e não conseguiremos atender algumas outras requisições.

Apelações: Normalmente, quando removemos algum conteúdo, oferecemos à pessoa que fez aquela publicação a opção de solicitar a revisão do conteúdo novamente, se achar que cometemos um erro. Porém, considerando a nossa força de trabalho reduzida, passaremos a oferecer às pessoas a opção de nos dizer que não concordam com nossa decisão e iremos monitorar esse feedback para melhorar nossa precisão, mas provavelmente não revisaremos o conteúdo pela segunda vez.

Estamos trabalhando para minimizar qualquer impacto nas pessoas que usam o Facebook, Instagram e Messenger durante esse período, mas sabemos que algumas pessoas podem sentir esse impacto tanto ao denunciar algum conteúdo ou ao fazer apelação a respeito de um conteúdo que removemos.

Estamos fazendo tudo que podemos para manter nossas equipes globais e as comunidades que usam nossos aplicativos em segurança e, ao mesmo tempo, fornecendo os serviços em que as pessoas e as empresas confiam.


Atualizado em 19 de março:

Em adição a máscaras de proteção respiratória, também estamos banindo anúncios e listagem de oferta de desinfetante para as mãos, lenços desinfetantes e kits de teste do COVID-19.


Atualizado em 18 de março:

Como anunciamos na segunda-feira, estamos trabalhando com nossos parceiros para que todos os prestadores de serviço que realizam revisão de conteúdo fiquem em suas casas, até novo aviso. Como isso inclui pessoas que revisam anúncios e conteúdo monetizado, gostaríamos de compartilhar mais detalhes sobre o que isso significa para anunciantes, publishers e criadores de conteúdo que usam nossas ferramentas.

Para anunciantes

Usamos uma combinação de pessoas e tecnologia para revisar anúncios no Facebook e Instagram, e nossos sistemas automatizados já desempenham um papel importante nesse processo. Agora, com uma força de trabalho reduzida e de forma remota, estamos nos apoiando ainda mais na tecnologia automatizada. Isso pode significar:

  • Mais tempo para revisão de anúncios e de listagem de produtos;
  • Um aumento de anúncios reprovados de forma incorreta 
  • Atraso nas respostas de pedidos de apelação;
  • Disponibilidade mais limitada de anúncios em vídeos no Facebook e uma entrega menor

Para criadores de conteúdo e publishers

Todo o conteúdo monetizado passa por análises de segurança de marca. Isso inclui Instant Articles e vídeos com anúncios. Como nossa capacidade de revisar novos conteúdos está limitada no momento, não conseguiremos aprovar todos os conteúdos para monetização. Estamos trabalhando em como dar suporte aos parceiros neste momento.

Estamos fazendo o máximo possível para minimizar problemas para empresas e parceiros, mas inevitavelmente cometeremos erros. Faremos nosso melhor para solucionar problemas o mais rápido possível e continuaremos a compartilhar atualizações.


Atualizado em 18 de março:

Em uma teleconferência com a imprensa, Mark Zuckerberg compartilhou como estamos apoiando pessoas e negócios afetados pelo alastramento do coronavírus e como estamos trabalhando com autoridades de saúde para garantir que todos tenham acesso a informações precisas. Ele também anunciou o novo Centro de Informações sobre o coronavírus no Facebook para ajudar as pessoas a encontrar informações e dicas, e compartilhou que estamos oferecendo gratuitamente a ferramenta de comunicação Workplace para governos e serviços de emergência. Veja aqui a transcrição completa da teleconferência.


Atualizado em 18 de março:

A partir de hoje, o Facebook vai oferecer gratuitamente a ferramenta de comunicação Workplace Advanced para agências governamentais e serviços de emergência por 12 meses. Essas organizações têm um papel essencial em meio à crise de coronavírus, seja na coordenação de informações públicas ou na oferta de serviços de saúde e socorristas. O Workplace pode ajudá-los a conectar seus funcionários, permitindo que compartilhem informações críticas em tempo real e garantindo que sua liderança chegue a todas as equipes em campo através de transmissões ao vivo, posts e outros tipos de conteúdo. Saiba mais sobre como estamos apoiando serviços de emergência e governos.


Atualizado em 18 de março:

Hoje, estamos anunciando um Centro de Informações sobre o coronavírus (COVID-19), no topo do Feed de Notícias, para fornecer um espaço central para as pessoas terem acesso às últimas notícias e informações sobre o tema, bem como recursos e dicas sobre como podem se manter saudáveis e apoiar sua família e comunidade.

O hub inclui atualizações em tempo real de autoridades nacionais e organizações globais de saúde, como da Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como artigos úteis, vídeos e posts a respeito de distanciamento social e sobre como prevenir que o COVID-19 se alastre.

As pessoas também podem seguir o Centro de Informações sobre o coronavírus para receber atualizações de autoridades de saúde diretamente em seu Feed de Notícias. E, começando pelos Estados Unidos, as pessoas vão ver funcionalidades para ajudá-las a se conectar com grupos locais e para pedir ou oferecer ajuda em sua comunidade.

Estamos lançando o Centro de Informações na Itália, França, Alemanha, Espanha, Reino Unido e EUA nas próximas 24 horas, e vamos expandir o recurso para mais países nos próximos dias.


Atualizado em 18 de março:

Em tempos de incertezas, ter sistemas de comunicação confiáveis é algo crítico. Por isso, praticamente dobramos a capacidade de servidores do WhatsApp e continuamos a ver o aplicativo funcionando de forma sólida, com as pessoas usando o serviço para chamadas de vídeo e voz no undo todo. Além disso, hoje lançamos um centro de informações com dicas sobre como profissionais da área de saúde, educadores e negócios locais podem permanecer conectados usando o WhatsApp. Nós fizemos uma doação de US$1 milhão para a International Fact-Checking Network (IFCN), para que eles expandam a presença de agências de checagem de fatos locais no WhatsApp.


Atualizado em 17 de março:

Para apoiar as agências de checagem no seu trabalho sobre conteúdos relacionados ao COVID-19, estamos nos aliando a The International Fact-Checking Network (IFCN) para lançar um programa de US$1 milhão para aumentar a capacidade de trabalho de verificadores de fatos.


Atualizado em 17 de março:

Estamos criando um programa de US$100 milhões para ajudar os pequenos negócios ao redor do mundo cujas atividades estão sendo afetadas pelo coronavírus.

As the COVID-19 outbreak escalates, our focus has been on keeping people safe and informed by making sure everyone has…

Posted by Sheryl Sandberg on Tuesday, March 17, 2020


Atualizado em 16 de março:

Mantendo nossas pessoas e plataformas seguras

Para manter nossos funcionários seguros, recentemente pedimos que todos que possam trabalhar de casa façam isso, em todo o mundo. Também estamos tomando todas as medidas necessárias para manter nossa plataforma segura.

Nos últimos anos, aumentamos nossos investimentos em segurança de maneira substancial, incluindo na rápida ampliação de nossos times de revisão de conteúdo e expandindo nossas capacidades de machine learning. Tanto para nossos funcionários diretos quanto para os terceirizados, há uma parte do trabalho que não pode ser feita remotamente por razões de segurança, privacidade e legais. Temos adotado precauções para proteger nossas equipes, reduzindo a quantidade de pessoas em escritórios, implementando a recomendação de trabalho remoto globalmente, espalhando mais as pessoas em qualquer escritório e com ações de higienização dos espaços. Devido à rápida evolução das preocupações na área de saúde pública, estamos adotando ações adicionais para proteger nossos times e vamos trabalhar com nossos parceiros nesta semana para enviar todos os terceirizados que revisam conteúdo para suas casas, por prazo indeterminado. Vamos garantir que todos os colaboradores sejam remunerados durante esse período.

Nós acreditamos que os investimentos que fizemos nos últimos três anos nos prepararam para uma situação como esta. Com menos pessoas disponíveis para revisar conteúdo, continuaremos a priorizar conteúdos que possam causar risco iminente e vamos aumentar o uso de detecção proativa em outras áreas para que possamos remover conteúdos que violem nossas políticas. Não esperamos impacto perceptível disso para as pessoas que usam nossa plataforma. Vale ressaltar que essa abordagem pode ter algumas limitações e talvez vejamos um tempo maior de resposta e podemos cometer alguns erros como resultado disso.

Estamos em uma situação inédita, mas a segurança da nossa plataforma continua a ser prioridade. Somos gratos ao que nossos times estão fazendo para manter os trabalhos essenciais para manter nossa comunidade segura.


Atualizado em 16 de março:

Comunicado conjunto da indústria, com Facebook, Google, LinkedIn, Microsoft, Reddit, Twitter e YouTube.

“Estamos trabalhando próximos nos esforços de resposta ao COVID-19. Estamos ajudando milhões de pessoas a continuar conectadas, e também estamos juntos combatendo desinformação e fraudes sobre o vírus, destacando conteúdos confiáveis em nossas plataformas e compartilhando atualizações relevantes em coordenação com representantes da área de saúde de governos em todo o mundo. Convidamos outras empresas a se juntarem a nós neste trabalho para manter nossas comunidades saudáveis e seguras.”


Atualizado em 13 de março:

Estamos doando US$20 milhões para suportar o trabalho de organizações globais de resposta ao COVID-19.

A lot of people have told us they want to help fight coronavirus but aren't sure how, so we've worked with the United…

Posted by Mark Zuckerberg on Friday, March 13, 2020


Atualizado em 12 de março:

Novas atualizações sobre nossos esforços para apoiar a comunidade no Instagram.


Atualizado em 6 de março:

Estamos temporariamente banindo anúncios e listagem de produtos, como no Marketplace, para venda de máscaras de proteção respiratória. Vamos começar a aplicar essa mudança nos próximos dias. Nós já proibimos que as pessoas façam promessas de saúde relacionadas ao coronavírus na listagem de produtos nas interfaces de comércio de nossas plataformas, incluindo ofertas garantindo, por exemplo, que um determinado produto vai impedir a contaminação pelo coronavírus. Nossos times estão monitorando a situação do COVID-19 de perto e fará as atualizações necessárias nas nossas políticas se virmos pessoas tentando tirar proveito diante de uma situação de emergência de saúde pública.


Atualizado em 6 de março:

Hoje compartilhamos atualizações sobre mudanças que temos feito para manter a comunidade Instagram segura e informada sobre o COVID-19.


Atualizado em 4 de março:

Post do CEO Mark Zuckerberg sobre as últimas ações que o Facebook está tomando.

I wanted to share an update on the steps we're taking to respond to the coronavirus. This is now a global challenge and…

Posted by Mark Zuckerberg on Tuesday, March 3, 2020


Atualizado em 26 de fevereiro:

À medida que autoridades de saúde no mundo todo fornecem novas orientações e alertas sobre o coronavírus (COVID-19), continuamos nosso trabalho para conectar as pessoas com informações confiáveis de organizações de saúde e para limitar a disseminação de conteúdos falsos sobre o vírus.

Conectando as pessoas a informações confiáveis e recursos de ajuda

Quando as pessoas procuram por informações relacionadas ao vírus no Facebook, elas são direcionadas no topo da busca a resultados que levam a informações oficiais, como as da Organização Mundial da Saúde (OMS). O recurso foi lançado nas últimas semanas globalmente e em todos os idiomas no Facebook. Em muitos países, estamos direcionando as pessoas para os sites de seus ministérios da Saúde. Nos Estados Unidos, por exemplo, as pessoas que buscam por coronavírus dentro do Facebook são direcionadas ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em Inglês), e em Cingapura as pessoas são direcionadas ao Ministério da Saúde do país. Além disso, nos países em que a OMS identificou a transmissão do vírus de pessoa para pessoa e mortes, estamos mostrando uma mensagem adicional no alto do Feed de Notícias com mais informações sobre o vírus para as pessoas.

Combatendo anúncios maliciosos

Estamos aplicando uma nova política para proteger as pessoas daqueles tentando explorar esta emergência com objetivo de ter ganhos financeiros. Isso significa que agora proibimos anúncios de produtos que se refiram ao coronavírus com a intenção de criar pânico ou indiquem que seus produtos garantam a cura ou previnam que as pessoas fiquem doentes. Por exemplo, anúncios de máscaras faciais que indiquem que elas são as últimas disponíveis ou que elas garantem a prevenção de o vírus se espalhar não são permitidos nas nossas plataformas.


Texto publicado em 31 de janeiro:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o coronavírus como uma emergência de saúde internacional. O Facebook está apoiando o trabalho da comunidade global de serviços de saúde de diversas formas, especialmente limitando a disseminação de notícias falsas e de conteúdo online sobre o vírus que possa gerar danos no mundo real, e conectando as pessoas com fontes confiáveis de informações. Confira a seguir algumas das medidas que estamos tomando.

Limitando a desinformação e conteúdo que pode causar danos

Nossa rede global de verificadores de fatos tem trabalhado na revisão de conteúdo e temos reduzido a distribuição de informações falsas sobre o coronavírus. Quando eles marcam um conteúdo como falso, limitamos o seu alcance no Facebook e Instagram, e mostramos às pessoas informações precisas desses parceiros. Também notificamos as pessoas que já tinham compartilhado o conteúdo marcado como falso antes da checagem ou que estão tentando compartilhá-lo mesmo depois de ele ter sido verificado.

Também vamos começar a remover conteúdos com afirmações falsas ou teorias da conspiração que organizações globais e locais de saúde têm trazido à tona, e que podem causar dano às pessoas caso elas acreditem nesses conteúdos. Estamos fazendo isso como uma extensão das nossas políticas existentes de remoção de conteúdos que possam provocar danos físicos às pessoas no mundo real. Estamos nos concentrando em conteúdos para desencorajar que as pessoas se tratem da doença ou tomem as devidas precauções para evitar o contágio. Isso inclui afirmações a respeito de falsos métodos de prevenção ou cura – como beber alvejante cura o coronavírus – ou conteúdos que possam gerar confusão sobre os recursos de saúde que estão disponíveis. Vamos ainda bloquear ou restringir hashtags usadas para espalhar desinformação no Instagram, e estamos fazendo uma varredura proativa para encontrar e remover o máximo disso que conseguirmos.

Oferecendo informação útil e suporte

Nossas plataformas já estão sendo usadas para ajudar as pessoas a se conectar com informação precisa e confiável sobre a situação, incluindo de organizações de saúde globais e regionais. Estamos trabalhando em coordenação com organizações líderes de saúde para tornar isso mais fácil e mais acessível para pessoas usando o Facebook e Instagram.

Por exemplo, vamos ajudar as pessoas a receber informações relevantes e atualizadas de parceiros através de mensagens no topo do Feed de Notícias do Facebook. Isso será usado com base em orientações da OMS. Quando as pessoas buscam por informações relacionadas ao vírus no Facebook ou por uma hashtag no Instagram, vamos destacar informações educacionais de fontes críveis. Também oferecemos créditos para que organizações façam campanhas publicitárias educacionais sem custo sobre o coronavírus no Facebook e Instagram em regiões afetadas, e estamos discutindo formas de fornecer assistência adicional e suporte a autoridades de saúde.

Ajudando parceiros com ferramentas de dados

Estamos compartilhando dados agregados e anonimizados e mapas de densidade populacional de alta resolução para pesquisadores renomados da Escola Pública de Saúde da Universidade de Harvard e da Universidade Nacional Tsing Hua em Taiwan, para ajudar a informar seus modelos de previsão da disseminação do vírus. Poderemos expandir esses esforços para um maior número de parceiros nas próximas semanas. Também estamos ajudando parceiros a entender o que as pessoas estão falando sobre o assunto no mundo online, através de ferramentas como o CrowdTangle, para que eles tomem decisões mais informadas sobre suas ações.

Nem todas estas medidas estão totalmente implementadas. Vai levar algum tempo para que todas elas estejam disponíveis nas nossas plataformas.

Vamos fornecer atualizações sobre medidas adicionais que estamos adotando em coordenação com parceiros globais e regionais, à medida que a situação avança.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies