Levando informação sobre vacinas contra o COVID-19 para bilhões de pessoas

Por Kang-Xing Jin, vice-presidente de Saúde

Estamos criando a maior campanha global para promover informações oficiais sobre as vacinas contra o COVID-19, por meio de:

  • Ajuda para as pessoas descobrirem onde e quando podem ser vacinadas — semelhante a como ajudamos as pessoas a encontrar informações sobre como votar durante as eleições
  • US$ 120 milhões em créditos publicitários para ajudar ministérios da saúde, ONGs e agências da ONU a alcançar bilhões de pessoas em todo o mundo com informações sobre vacinas contra o COVID-19 e saúde preventiva
  • Expansão dos nossos esforços para remover informações falsas no Facebook e no Instagram sobre COVID-19 e vacinas
  • Dados para informar a distribuição eficiente de vacinas e esforços educacionais para construir confiança nas vacinas de COVID-19.

Há um ano, a pandemia causada pelo COVID-19 foi declarada uma emergência de saúde pública e, desde então, temos ajudado autoridades de saúde a alcançar bilhões de pessoas com informações precisas e apoiado esforços de saúde e alívio econômico. Conectamos mais de 2 bilhões de pessoas de 189 países a informações confiáveis sobre o coronavírus, por meio do nosso Centro de Informações sobre o COVID-19 e mensagens informativas. Além disso, removemos mais de 12 milhões de peças de conteúdo no Facebook e Instagram contendo desinformação que poderiam levar a danos físicos iminentes. Também fizemos parcerias com governos em mais de 120 países, bem como organizações multilaterais como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a UNICEF, para fornecer informações relevantes sobre a COVID-19, inclusive por meio de linhas de apoio no WhatsApp.

Fornecemos aos pesquisadores e funcionários de saúde pública dados em tempo real e ferramentas para ajudar a informar na previsão da doença e compreender a eficácia das medidas de prevenção. Por meio do nosso programa Data for Good, firmamos parceria com mais de 450 organizações em quase 70 países, com a grande maioria utilizando nossas ferramentas para o suporte de iniciativas em resposta ao COVID-19 em suas comunidades. E nossos conjuntos de dados disponíveis publicamente foram baixados mais de um milhão de vezes, no ano passado, por organizações sem fins lucrativos, funcionários de saúde pública e pesquisadores.

Mas ainda há um longo caminho pela frente e, em 2021, estamos focados em apoiar líderes e autoridades de saúde em seus trabalhos para vacinar bilhões de pessoas contra o COVID-19. Construir confiança nessas vacinas é fundamental, por isso, estamos lançando a maior campanha global para ajudar organizações de saúde pública a compartilhar informações precisas sobre as vacinas contra o COVID-19 e incentivar as pessoas a tomarem as vacinas conforme elas são disponibilizadas.

Ajudando as pessoas a descobrir onde e quando elas podem ser vacinadas

À medida que forem divulgadas informações sobre a disponibilidade das vacinas contra o COVID-19, ajudaremos as pessoas a descobrir onde e quando elas podem ser vacinadas — da mesma forma que ajudamos as pessoas a encontrar informações sobre onde e quando votar durante as eleições. A partir desta semana, nos Estados Unidos, vamos começar a mostrar links na Central de Informações sobre o COVID-19 para sites do ministério da saúde local, para ajudar as pessoas a entender se são elegíveis para serem vacinadas e como proceder. Nas próximas semanas, conforme mais informações forem disponibilizadas, continuaremos a aprimorar e expandir esse recurso para mais países, tornando mais fácil para as pessoas encontrarem onde e quando podem ser vacinadas.

Compartilhando informações confiáveis sobre as vacinas da COVID-19

Estamos trabalhando com organizações de saúde e líderes de comunidades para realizar campanhas em nossa plataforma, promovendo informações precisas sobre as vacinas de COVID-19 e incentivando as pessoas a serem vacinadas. Estamos doando mais de US$ 120 milhões em créditos publicitários para ajudar ministérios da saúde, ONGs e agências da ONU alcançar bilhões de pessoas ao redor do mundo com informações sobre as vacinas e medidas de prevenção. Além disso, estamos oferecendo treinamento e suporte de marketing para ajudar governos e organizações de saúde a agirem rapidamente e alcançarem as pessoas certas com as informações mais recentes sobre as vacinas.

Em breve traremos a Central de Informações sobre o COVID-19 para o Instagram, para que as pessoas possam acessar as informações mais atualizadas sobre as vacinas de COVID-19 em nossos aplicativos. Também estamos ajudando autoridades de saúde e governos a compartilhar informações relevantes sobre vacinas pelo WhatsApp e fornecer respostas às perguntas das pessoas. Fizemos uma parceria com o governo da Indonésia para criar uma linha de apoio no WhatsApp, que compartilha informações sobre a disponibilidade da vacina primeiro com profissionais da área médica e, eventualmente, com o público em geral. Em apenas 5 dias, 500.000 profissionais da saúde — de 1,3 milhão no país — acessaram o serviço. E outros governos e autoridades de saúde, incluindo o governo da África do Sul e a OMS, estão começando a criar linhas de apoio semelhantes para fornecer as informações mais recentes sobre vacinas.

Também temos trabalhado com organizações de saúde no ano passado para aumentar a adoção de comportamentos preventivos contra o COVID-19, como a utilização da máscara. Colocamos lembretes no topo do Facebook e Instagram para o uso de máscara, e alcançamos mais de 26 milhões de pessoas com nossa campanha de figuras públicas, incentivando as pessoas com a #UseMáscara, resultando em um aumento de 7 pontos no número de pessoas relatando que usar máscara em público é muito ou extremamente importante. Usaremos as informações e melhores práticas desse trabalho para informar campanhas sobre as vacinas e apoiar as autoridades de saúde na construção de confiança nas vacinas da COVID-19.

Estamos trabalhando também para amplificar o conteúdo que atende diretamente as comunidades onde a intenção e o acesso às vacinas podem ser menores. Nos EUA, estamos fazendo parceria com a Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health para alcançar comunidades indígenas, negras, latinas, entre outras, com conteúdo científico e baseado em evidências que respondam às perguntas e preocupações dessas comunidades. Estamos trabalhando ainda com a AARP para alcançar americanos com mais de 50 anos com conteúdo educacional sobre as vacinas da COVID-19, incluindo conteúdo em espanhol desenvolvido para as comunidades latinas e hispânicas.

Combatendo a desinformação sobre as vacinas

Além de compartilhar informações confiáveis, estamos expandindo nossos esforços para remover informações falsas no Facebook e Instagram sobre o COVID-19 e vacinas durante a pandemia. Hoje, seguindo consultas realizadas com organizações líderes de saúde, incluindo a OMS, estamos ampliando a lista de alegações falsas que iremos remover para incluir conteúdos classificados como falsos sobre o COVID-19 e vacinas. Saiba mais sobre como estamos combatendo a desinformação sobre o COVID-19 e vacinas.

Fornecendo dados para informar a distribuição eficiente das vacinas

No ano passado, começamos a colaborar com o Delphi Research Center (Centro de Pesquisa Delphi) da Universidade Carnegie Mellon e a Universidade de Maryland em pesquisas sobre o COVID-19 a respeito dos sintomas apresentados pelas pessoas, comportamentos envolvendo o uso da máscara e acesso aos cuidados. Essas pesquisas estão sendo conduzidas por nossos parceiros acadêmicos e o Facebook não recebe respostas de pesquisas individuais. Com mais de 50 milhões de respostas até o momento, o programa de pesquisa é um dos maiores já realizados e tem ajudado pesquisadores de saúde a monitorar e prever a disseminação do COVID-19. É também a única fonte de dados globais sobre o uso de máscaras, o que tem ajudado autoridades de saúde pública ao redor do mundo em seus esforços de resposta à pandemia causada pelo COVID-19. O Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde (Institute of Health Metrics and Evaluation, IHME) usou o conteúdo das pesquisas para informar sobre o uso obrigatório de máscaras em vários países, como a Polônia, que alcançou um aumento significativo no uso de máscaras.

Os dados da pesquisa mostram que a disposição das pessoas em tomar uma vacina contra o COVID-19 varia amplamente ao redor do mundo, com mais de 90% das pessoas na Dinamarca dizendo que tomariam a vacina, se comparado a 71% na Argentina e 62% na Filipinas. E nos EUA, menos de 60% dos negros ou afro-americanos relataram que provavelmente tomariam a vacina do COVID-19. Então, para ajudar a orientar uma distribuição eficaz das vacinas contra o COVID-19, os dados da pesquisa fornecerão uma melhor compreensão sobre as tendências na intenção da vacina entre grupos sociodemográficos, raciais, geográficos e muito mais. A escala da pesquisa também permitirá atualizações mais rápidas sobre as mudanças nas tendências, por exemplo, se a intenção de receber a vacina estiver aumentando ou diminuindo na Califórnia em uma determinada semana, além de suas variações locais. Compartilharemos essas novas informações incluindo dados globais e em nível de condado nos EUA.

Os dados têm se mostrado fundamentais na luta contra o COVID-19. Em 2020, lançamos novos conjuntos de dados, mapas e ferramentas para apoiar pesquisadores, organizações sem fins lucrativos e governos em suas respostas ao COVID-19 e, em 2021, continuaremos a fornecer dados relevantes para entender comportamentos em relação às vacinas e construir confiança nelas, por meio de informações confiáveis e apoio aos esforços de vacinação.

Para obter mais informações sobre como fornecemos dados para ajudar no combate ao COVID-19, consulte nosso relatório de 2020 do Data for Good. E para saber mais sobre como estamos apoiando os esforços contra oCOVID-19 e mantendo as pessoas informadas, visite nossa Página de ações contra o COVID-19.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies