Meta

Novas ferramentas para apoiar pesquisas independentes

Por Nick Clegg, Presidente de Assuntos Globais da Meta

Destaques

  • Estamos anunciando novas ferramentas que fornecem aos pesquisadores mais acesso a conteúdos disponíveis publicamente no Facebook e no Instagram. 
  • Nos unimos ao Consórcio Interuniversitário de Pesquisa Política e Social (ICPSR) em uma parceria inédita para permitir que os pesquisadores analisem dados no Enclave de Dados Virtuais seguro do ICPSR.
  • Estamos expandindo nossa pesquisa de capital social para entender melhor quais são os motores da mobilidade econômica em todo o mundo.

Atualizado em 15 de fevereiro de 2024

Queremos disponibilizar mais dados relacionados às nossas plataformas para que pesquisadores acadêmicos possam realizar estudos de interesse público, ao mesmo tempo em que o façam de uma forma que respeite a privacidade das pessoas e as nossas obrigações de conformidade.

Desde que lançamos a ferramenta Meta Content Library, reunimos feedbacks de pesquisadores para garantir que o tipo de dados disponível ao público de que precisam esteja acessível para eles de uma forma que seja eficaz para suas pesquisas. Com base nesses retornos, estamos adicionando alguns novos dados e recursos.

Um dos maiores pedidos que recebemos foi o de tornar o conteúdo de figuras públicas mais acessível aos pesquisadores, para que fosse mais fácil de estudar o impacto que as suas atividades no Facebook e no Instagram têm na política, na sociedade e na cultura. Dessa forma, nas próximas semanas, vamos possibilitar que pesquisadores façam o download de determinados conteúdos que estejam disponíveis ao público e postados por figuras públicas além de personalidades e entidades amplamente conhecidas. Esses dados estarão acessíveis em formato CSV para download por meio da interface de usuário da Meta Content Library e não exigirão acesso por meio de uma “sala limpa” de dados (ou virtual clean rooms, em inglês).

Nos próximos meses, também adicionaremos ‘comentários’ como um novo tipo de informação na Meta Content Library. Isso ajudará os pesquisadores  a estudarem como as pessoas em todo o mundo recebem, discutem e interpretam conteúdos em páginas e publicações acessíveis ao público. Vamos começar com comentários de fóruns públicos no Facebook, que os pesquisadores poderão analisar na “sala limpa” de dados do ICPSR.

Nossos parceiros de checagem de fatos independentes também terão acesso à Meta Content Library, para ajudá-los a investigar e desmentir informações falsas. Esperamos que esses recursos poderosos de pesquisa os ajudem a fazer isso de forma mais eficiente, especialmente durante momentos importantes, como as eleições.

Publicado originalmente 21 de novembro de 2023

É importante apoiar pesquisas criteriosas e independentes para entender o impacto que aplicativos de redes sociais como o Facebook e o Instagram têm no mundo. É por isso que a Meta está há anos comprometida com uma abordagem de pesquisa aberta e que proteja a privacidade, inclusive com a disponibilização de ferramentas para apoiar pesquisas de interesse público, como os estudos de 2020 sobre os Estados Unidos

Nos últimos meses, fornecemos acesso ao Beta da nossa nova Meta Content Library e ferramentas de API. Após várias rodadas de feedback com pesquisadores e outras partes interessadas, agora estamos em posição de implementar essas ferramentas de forma mais ampla. 

Meta Content Library e a API

Nossas ferramentas da Meta Content Library e API fornecem acesso a conteúdos públicos quase em tempo real de Páginas, Postagens, Grupos e Eventos no Facebook, bem como de contas de criadores e empresas no Instagram. Detalhes sobre o conteúdo, como o número de reações, compartilhamentos, comentários e, pela primeira vez, a contagem de visualizações de postagens também estarão disponíveis. Os pesquisadores podem avaliar, explorar e filtrar esse conteúdo em uma interface gráfica do usuário (UI) ou por meio de uma API programática.

Juntas, essas ferramentas fornecem um acesso mais abrangente ao conteúdo disponível publicamente no Facebook e no Instagram de qualquer ferramenta de pesquisa que construímos até o momento. Elas também nos ajudam a atender a novos requisitos regulatórios, incluindo obrigações de conformidade de transparência para o compartilhamento de dados. Apresentar essas ferramentas aos pesquisadores no início do processo de desenvolvimento nos deu a oportunidade de melhorá-las antes de torná-las amplamente disponíveis. Continuaremos a fazer melhorias à medida que coletamos mais feedbacks dos pesquisadores.

Integrantes de instituições qualificadas que busquem por  tópicos de pesquisa científica ou de interesse público poderão solicitar acesso a essas ferramentas pelo intermédio de parceiros com profunda experiência em compartilhamento seguro de dados para pesquisa, começando com o Consórcio Interuniversitário para Pesquisa Política e Social (IPCSR) da Universidade de Michigan. Esta é uma parceria inédita que permitirá aos pesquisadores analisar dados da API no Enclave de Dados Virtuais do Arquivo de Mídia Social (SOMAR) do ICPSR. 

Pesquisa de Capital Social 

No ano passado, em parceria com o Raj Chetty e com o Programa Opportunity Insights, de Harvard, lançamos  um estudo histórico para medir os impulsionadores da mobilidade econômica nos EUA utilizando informações de 21 bilhões de amizades no Facebook, que apontou que as conexões sociais desempenham um papel importante em ajudar as comunidades a sair da pobreza.

A partir de agora, estamos expandindo este programa de pesquisa com a universidade de Harvard para entender melhor quais são os motores da mobilidade econômica em todo o mundo, utilizando insights da nossa plataforma sobre a dinâmica das redes sociais, bem como dados socioeconômicos e escolares disponíveis publicamente. Planejamos estudar amizades entre classes em todo o Reino Unido em parceria com especialistas da Behavioural Insights Team, Royal Society of Arts, Stripe Partners e Neighbourly Lab.

Além de expandir para mais países, também planejamos explorar o papel que as conexões sociais desempenham  em oportunidades econômicas, incluindo a criação de empresas, a frequência de estudos universitários e a obtenção de empregos. Com base no nosso trabalho que analisa a forma como as conexões sociais beneficiam as pessoas, continuaremos a estudar como as redes sociais ajudam as comunidades a se recuperar de crises e como ajudam populações deslocadas e os migrantes. 



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies