Facebook anuncia doação de R$ 10,8 milhões para Ação da Cidadania combater fome no Brasil durante a pandemia

O Facebook anuncia hoje (6/5) uma doação de R$ 10,8 milhões para a ONG Ação da Cidadania, com o objetivo de contribuir para o combate à fome no Brasil, agravada pela pandemia. Trata-se da maior doação individual por uma empresa no país à campanha “Brasil Sem Fome”.

“Apoiar a sociedade brasileira no enfrentamento da fome é responsabilidade de todos. Na urgência de aliviar ao menos parte do sofrimento de quem não tem o que comer, sabemos que a experiência da Ação da Cidadania, aliada à sua capilaridade, garantirá que essa doação chegue a quem mais precisa”, afirma a vice-presidente do Facebook na América Latina, Maren Lau. “Desde o início da pandemia, o Facebook tem adotado uma série de ações para garantir informações confiáveis sobre o coronavírus e a vacinação às pessoas, além de medidas para amenizar os efeitos da crise nos pequenos negócios.”

Um estudo recente mostra que quase 60% dos domicílios brasileiros já apresentavam algum grau de insegurança alimentar entre agosto e dezembro de 2020.

De acordo com a Ação da Cidadania, fundada em 1993 para combater a fome e a miséria no Brasil, a doação do Facebook permitirá a compra de cerca de 216 mil cestas básicas ao custo de R$ 50,00 cada, beneficiando mais de 850 mil pessoas. Ainda de acordo com a ONG, cada cesta é composta por 3 kg de arroz, 3 kg de feijão, 1 kg de macarrão, 1 litro de óleo, 1 kg de açúcar e 1 kg de farinha.

A Ação da Cidadania já arrecadou o suficiente para ajudar mais de 6 milhões de pessoas, o equivalente a 16,6 milhões de quilos de alimentos ou 83 milhões de pratos de comida, durante a pandemia de COVID-19 no Brasil.

“Contar com o apoio dessa magnitude de uma das maiores empresas do ramo da tecnologia nos faz ter ainda mais fôlego para seguir nossa missão de ajudar quem passa fome no Brasil. É com alegria que recebemos os recursos e nos honra o reconhecimento de nosso trabalho em prol de milhões de brasileiros em situação de insegurança alimentar. Unir esforços de solidariedade tem sido nosso maior desafio, e é incrível ter o Facebook nessa empreitada”, destaca o diretor-executivo da Ação da Cidadania, Rodrigo “Kiko” Afonso.

Ações do Facebook

Desde março do ano passado, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o coronavírus como uma emergência mundial de saúde pública, o Facebook vem tomando medidas em todo o mundo para ajudar as pessoas e os negócios afetados pela pandemia.

O Facebook conectou mais de 2 bilhões de pessoas em 189 países, incluindo no Brasil, com informações oficiais sobre o coronavírus a partir da sua Central de Informações sobre o Coronavírus e com mensagens nos feeds do Facebook e do Instagram. A empresa também já removeu das plataformas mais de 16 milhões de conteúdos sobre COVID-19 que poderiam provocar danos reais às pessoas.

A empresa tem feito, ainda, parcerias com autoridades e organizações de saúde em mais de 120 países para, entre outras coisas, lançar chatbots no WhatsApp sobre COVID-19 e vacinação. No Brasil, por exemplo, há chatbots do Ministério da Saúde e do governo do Estado de São Paulo.

Também no Brasil, o Facebook divulgou, no início de abril, parcerias com Instituto Butantan e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além de ONGs e iniciativas da sociedade civil, para ampliar campanhas educativas no Facebook e no Instagram sobre a segurança das vacinas e medidas preventivas contra COVID-19.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies