Facebook apoia Instituto Butantan e Fiocruz em prol de vacinação contra COVID-19

Empresa também faz parcerias com a Sociedade Brasileira de Imunizações, Drauzio Varella e rede Todos Pelas Vacinas para amplificar campanhas educativas sobre a segurança das vacinas e medidas preventivas

O Facebook, também proprietário do Instagram e do WhatsApp, anuncia nesta sexta-feira (9) apoio a uma série de campanhas pela vacinação e medidas preventivas contra COVID-19 no Brasil, por meio de parcerias com Instituto Butantan e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além de ONGs e iniciativas da sociedade civil. 

A empresa doará créditos de anúncios e dará suporte na criação e amplificação de campanhas educativas do Butantan e da Fiocruz, fabricantes dos imunizantes mais importantes contra o coronavírus no Programa Nacional de Imunização (PNI). Além disso, o Facebook e o Instagram estão articulando parcerias com criadores de conteúdo online e figuras públicas para dar mais visibilidade a essas iniciativas nas duas plataformas. 

Já o WhatsApp está trabalhando para expandir e desenvolver chatbots no aplicativo de mensagens para incluir informações confiáveis ​​sobre a eficácia e a segurança de imunizantes e apoiar aspectos operacionais como o pré-cadastro para a vacinação.

“Queremos trabalhar em estreita colaboração com agentes de saúde pública, ONGs e sociedade civil para usar a escala de nossos aplicativos e ajudar as pessoas a receber informações confiáveis sobre vacinas e medidas preventivas contra COVID-19”, afirma o gerente de Políticas Públicas do Facebook no Brasil Eduardo Lopes. Uma pesquisa global realizada pela Universidade de Maryland e pelo Facebook mostra que quase 90% dos brasileiros pretendem se vacinar contra o COVID-19. Os dados mais recentes são de 4 de abril, e a pesquisa teve mais de 13 mil respondentes no país desde dezembro. Clique aqui para acessar os dados.

O Facebook e o Instagram doarão créditos de anúncios nas plataformas para veiculação, pelos parceiros, de campanhas sobre a segurança e eficácia das vacinas contra o coronavírus e a importância de medidas preventivas neste momento. 

Também serão oferecidas sessões de treinamento com especialistas da empresa para que os parceiros possam otimizar o alcance dessas campanhas e atingir o maior número possível de brasileiros, além do custeio dos serviços de agências de marketing para ajudar as organizações que precisarem de apoio para criar e impulsionar seus conteúdos.

As parcerias firmadas com ONGs, especialistas em saúde e iniciativas da sociedade civil incluem entidades que vêm divulgando conteúdos e campanhas criativas para informar a população sobre a pandemia e a vacinação. Entre as organizações apoiadas estão a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), o Portal do médico Drauzio Varella e a rede Todos Pelas Vacinas.

“A parceria com o Facebook potencializa nossos esforços de levar à população informação de verdade, baseada na ciência, além de ampliar a quantidade desse conhecimento disponível, contribuindo para o combate ao ‘vírus’ da desinformação”, avalia a vice-presidente da SBIm Isabella Ballalai.

POPULAÇÕES MAIS VULNERÁVEIS

Algumas das iniciativas visam amplificar campanhas informativas para atingir populações altamente vulneráveis, como comunidades indígenas e quilombolas. Para isso, a empresa iniciou conversas com o Instituto Socioambiental (ISA), que defende direitos dos povos indígenas, além de buscar, com o grupo Todos Pelas Vacinas, maneiras para dar suporte ao desenvolvimento de conteúdos que podem ser facilmente compartilhados – incluindo via WhatsApp.

ESFORÇOS GLOBAIS DO FACEBOOK NA BATALHA PELA VACINAÇÃO

Vale ressaltar que estas são apenas algumas das iniciativas que o Facebook, Instagram e WhatsApp vêm adotando globalmente para ajudar as pessoas a se vacinarem contra o COVID-19. Além dos U$120 milhões de dólares já prometidos em forma de créditos de anúncios para campanhas no mundo inteiro, a empresa vem desenvolvendo produtos e melhorando suas políticas para manter as pessoas informadas sobre o vírus e sobre a vacinação. 

Para isso, o Facebook lançou nos Estados Unidos recentemente uma ferramenta para conectar as pessoas a informações sobre onde e quando tomar uma vacina do COVID-19. Essa ferramenta estará disponível em 71 idiomas diferentes, e o plano é expandir para outros países. Além disso, como parte dos esforços para combater a desinformação, as publicações no Facebook e Instagram que discutem as vacinas de COVID-19 passarão a incluir rótulos com informações confiáveis da Organização Mundial da Saúde (OMS). Por fim, a empresa disponibilizará a organizações de saúde tendências agregadas em tempo real sobre a vacinação de COVID-19, intenção de vacinação e motivos de hesitação para ajudar a informar a criação de campanhas cada vez mais direcionadas e efetivas.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies