Facebook amplia transparência sobre publicidade política e eleitoral no Brasil com recursos de pesquisa

Relatório e API são novas ferramentas disponíveis na Biblioteca de Anúncios

O Facebook passa a disponibilizar no Brasil duas ferramentas que facilitam a pesquisa e análise de publicidade sobre política ou eleições no Facebook e no Instagram: o Relatório de Transparência e a Interface de Programação de Aplicativo (API, em Inglês), ambas como parte da Biblioteca de Anúncios. Campanhas de publicidade nas duas plataformas com o selo “Pago por” ou “Propaganda Eleitoral” ficam disponíveis por sete anos na Biblioteca de Anúncios.

No Relatório de Transparência, é possível visualizar rapidamente o total de anúncios sobre política e eleições criados no Brasil com um dos rótulos desde agosto de 2020, assim como o valor total gasto. É possível também ver as principais buscas na Biblioteca de Anúncios e filtrar os gastos por data, região ou anunciante, além de uma lista com os maiores anunciantes no último dia ou por intervalo de sete dias, trinta dias, noventa dias ou todas as datas.

Já com a Interface de Programação de Aplicativo (API) é possível criar pesquisas personalizadas de anúncios com palavras-chave personalizadas armazenadas na Biblioteca de Anúncios. Para ter acesso à API, é necessário confirmar identidade e localização, criar uma conta de desenvolvedor do Facebook e adicionar um novo aplicativo.

O acesso à API permite pesquisar dados para todos os anúncios ativos e inativos sobre temas sociais, eleições ou política. A API possibilita que pesquisadores, especialistas e jornalistas estudem e avaliem a propaganda política em nossas plataformas e criem relatórios ou reportagens sobre o assunto.

Anunciantes que queiram fazer anúncios sobre política ou eleições precisam passar por autorização

Desde agosto, o Facebook não permite que anúncios sobre política ou eleições no Brasil sejam exibidos no Facebook e no Instagram no Brasil sem o aviso “Pago por” ou “Propaganda Eleitoral”, conforme anunciamos em junho deste ano. Qualquer pessoa ou organização que queira fazer anúncios relacionados à política ou eleições no Facebook ou no Instagram no país precisa primeiro confirmar sua identidade e que ter uma residência no Brasil. Os anunciantes têm a opção de fornecer número do CNPJ ou CPF.

Após confirmar sua identidade, o anunciante pode criar um aviso e selecionar os rótulos “Pago Por” ou “Propaganda Eleitoral”, dependendo do tipo de campanha e sendo observadas, pelos anunciantes, as necessidades de adequação à legislação local. As informações fornecidas ficarão disponíveis no topo de cada anúncio ao clicar no ícone “i”.

Todos os anúncios que são exibidos no Facebook e no Instagram precisam estar de acordo com os Padrões da Comunidade, assim como as Políticas de Publicidade.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies