Tornando Dados e Privacidade mais compreensíveis através de um design focado nas pessoas

Por Erin Egan, vice-presidente de Políticas Públicas e diretora de privacidade de Policy

Atualização em 7 de dezembro de 2020 às 9h PT

Desde a publicação deste white paper sobre design centrado em pessoas para uma comunicação com foco em privacidade, temos feito consultas online com especialistas em privacidade dos Estados Unidos, Austrália e Brasil. Nossas discussões se concentraram em como oferecer avisos de privacidade eficazes, fáceis de entender e que orientem as pessoas a tomar decisões claras sobre seus dados e privacidade. Algumas dessas discussões surgiram em áreas nas quais podemos melhorar nossos produtos, e agora estamos trabalhando para tornar nossa política de dados mais fácil de entender e acessar com base nesse feedback. Também redesenhamos uma de nossas ferramentas de acesso a dados mais utilizadas, chamada “Acessar Sua  Informação”, com base nas recomendações de especialistas. No momento, estamos testando o novo design e lançaremos a ferramenta atualizada em breve.

Em nossas consultas, os especialistas também defenderam que o Facebook compartilhasse os aprendizados com outras empresas, especialmente as menores, sobre quais métodos de comunicação de privacidade funcionaram de maneira mais eficaz para o Facebook. É por isso que estamos compartilhando ideias e práticas recomendadas por meio do TTC Labs, inclusive por meio de páginas da internet educacionais e interativas chamadas Lenses, que explicam os conceitos de privacidade e dados de uma forma acessível e atrativa. Hoje, estamos lançando um novo Lens que informa como os desenvolvedores de aplicativos e da web podem ajudar as pessoas a tomar decisões mais informadas sobre escolhas de privacidade específicas, fornecendo dados e informações de privacidade quando forem mais relevantes. Para um aplicativo de entrega de comida, por exemplo, isso pode significar pedir às pessoas que compartilhem dados de localização no momento de procurar restaurantes próximos, em vez de quando alguém inicialmente fizer o download do aplicativo. Leia mais sobre como aproveitar o contexto no design.

Agradecemos a todos que participaram dessas consultas. Continuaremos a fazê-las em 2021. 

Texto publicado originalmente em 15 de julho de 2020

Queremos garantir que todos entendam como seus dados são coletados, usados ​​e compartilhados. Por isso, desenvolvemos ferramentas como a Verificação de Privacidade e as Noções Básicas de Privacidade, que tornam mais simples para as pessoas checarem e gerenciarem suas configurações de privacidade. No entanto, aprendemos que explicar nossas práticas de dados vai muito além de ferramentas criadas especificamente para gerenciar sua privacidade e requer a mesma atenção aos princípios de design que facilitam o uso do Facebook.

Hoje, estamos publicando um white paper que destaca a necessidade de as empresas comunicarem melhor as informações sobre privacidade, colocando as pessoas no centro das decisões de design de privacidade. Se bem feito, podemos capacitar melhor a todos, independentemente do nível de conhecimento ou familiaridade com a tecnologia, para fazer escolhas informadas sobre como e quando compartilhar seus dados. Considerando o modo como os dados trafegam pela Internet, garantir que as pessoas entendam suas escolhas quando se trata de dados e privacidade é algo que nenhuma empresa ou governo pode resolver sozinho. É por isso que o documento também destaca a importância da colaboração entre empresas, formuladores de políticas públicas e especialistas.

Nos últimos anos, houve avanços importantes nas leis e regulações de privacidade e proteção de dados, como o Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Europeia (GDPR) e a Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia (CCPA), que visam tornar as práticas de dados mais transparentes. No entanto, para que as pessoas entendam o que as políticas de privacidade realmente significam, as empresas precisam comunicar com precisão suas práticas de dados e os direitos do usuário, além de adaptar suas políticas às novas tecnologias. Por isso, pedimos leis de privacidade robustas que exijam que as empresas expliquem claramente as práticas e escolhas de dados.

Com base em nosso próprio trabalho para iterar e melhorar a maneira como nos comunicamos com as pessoas sobre privacidade ao longo dos anos, o artigo que publicamos hoje tem como objetivo identificar alguns desafios e complexidades comuns para corrigir isso, incentivar mais conversas e colaborações globais sobre esse assunto, e propor alguns caminhos promissores para o futuro, inclusive através da criação e co-criação de políticas.

Design: por meio do TTC Labs, um esforço entre diferentes setores da indústria fundado e apoiado pelo Facebook, estamos trabalhando com vários especialistas e empresas para desenvolver soluções criativas de design para informar melhor as pessoas sobre suas escolhas de dados e privacidade. As melhores soluções – que são as mais fáceis de entender e as mais abrangentes – nascem da colaboração entre especialistas em políticas, privacidade e tecnologia. O TTC Labs organiza workshops de um dia de duração chamados Design Jams que reúnem designers, desenvolvedores, especialistas em privacidade e reguladores para compartilhar ideias e criar protótipos de avisos de privacidade digital que serão fáceis para as pessoas navegarem e entenderem.

A TTC Labs também está desenvolvendo uma série de novas páginas educacionais interativas, chamadas Lenses, que explicam os conceitos de privacidade e dados de maneira acessível e envolvente. Hoje, estamos compartilhando o primeiro Lens, Projetando Transparência para Todos, que destaca algumas das principais considerações ao projetar a transparência de uma maneira fácil para as pessoas entenderem. O Lens também possui links para material relevante do site da TTC Labs, incluindo exemplos práticos e formas alternativas de abordar essas questões. Amostras de padrões de design, blogs de líderes intelectuais de todo o mundo e design de transparência e ferramentas de trabalho em grupo gratuitos também podem ser acessados através do Lens. Este é o primeiro de uma série de Lenses que explicam os conceitos de design e como eles podem melhorar a experiência das pessoas com dados online. Os próximos Lenses abordarão questões como empoderar as pessoas por meio de controles e otimizar o contexto no design.

Criação conjunta de políticas: continuaremos trabalhando com reguladores, formuladores de políticas públicas, empresas e outros especialistas para garantir que as pessoas estejam bem informadas sobre as opções de dados e privacidade. E exploraremos novas maneiras de tornar as empresas, incluindo o Facebook, responsáveis por comunicá-las claramente. Acreditamos que, se lidarmos com essas questões complexas agora, podemos ajudar a melhorar regulações futuras e a facilitar o entendimento e o gerenciamento de dados pelas pessoas.

Nos próximos meses, realizaremos uma série de consultas virtuais com especialistas sobre esse assunto. Por meio de pesquisas, discussões e debates, exploraremos áreas que exigem mais atenção e apresentaremos as novas soluções que pretendemos aplicar às nossas próprias práticas aqui no Facebook.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies