Criando esperança com ações para a prevenção e conscientização do suicídio

Por Antigone Davis, Chefe Global de Segurança
  • Estamos no Mês Nacional de Conscientização sobre a Prevenção do Suicídio, e os especialistas e organizações globais com os quais trabalhamos fizeram grandes avanços para apoiar as comunidades afetadas pelo suicídio e automutilação
  • Estamos colocando limites no conteúdo que não viola nossas regras, mas que pode banalizar temas como suicídio, morte ou depressão
  • Estamos lançando um novo kit de ferramentas para orientar as conversas sobre desafios que se tornaram virais e que levam ao suicídio

Setembro é o Mês Nacional de Prevenção e Conscientização do Suicídio, e as pessoas em todo o mundo se voltaram ao tema “Criando Esperança por Meio da Ação”. Sabemos que esse tipo de ação coletiva é necessária para fornecer suporte online e offline para indivíduos que estão pensando em suicídio ou automutilação. E isso é parte do porquê, desde 2006, trabalhamos com especialistas em todo o mundo para moldar nossas políticas, práticas e produtos que apoiam aqueles que expressam pensamentos de suicídio ou automutilação em nossa plataforma.

Nos últimos 15 anos, esses especialistas ajudaram o Facebook a se tornar um espaço onde as pessoas podem compartilhar suas experiências, aumentar a conscientização sobre essas questões e buscar o apoio umas das outras. Desde a nossa última atualização em 2020, muitas organizações de especialistas e defensores em todo o mundo fizeram grandes avanços em seus esforços para apoiar pessoas em risco ou recuperação de tentativa de suicídio ou autoagressão:

  • O Suicide Awareness Voices of Education (SAVE) treinou mais de 5.000 militares, veteranos, médicos, professores, policiais e profissionais de empresas sobre como buscar recursos de saúde mental e apoiar pessoas em risco de suicídio e automutilação. Junto com o lançamento de seu novo programa One Step Ahead de prevenção de suicídio no local de trabalho, o SAVE distribuiu mais de 2.500 guias de prevenção de suicídio e lançou uma série de vídeos de saúde mental e prevenção de suicídio com Willis Towers Watson, alcançando 7,2 milhões de trabalhadores da indústria de construção em todo o país.
  • A organização Australia’s Orygen, Revolution in Mind lançou o #SafeSpace no Dia Mundial da Prevenção do Suicídio deste ano. Este espaço digital interativo destaca histórias reais compartilhadas por jovens com experiências de tentativa de suicídio. As histórias mostram como a recuperação é possível, bem como a importância de normalizar as conversas em torno de temas de saúde mental. A iniciativa #chatsafe da Orygen também ganhou o prêmio Suicide Prevention Australia’s 2021 LiFE Award for Innovation, reconhecendo seu trabalho integral para apoiar a comunicação segura no ambiente online.
  • O Instituto Vita Alere, no Brasil, tem como foco a conscientização sobre o suicídio e a prevenção de lesões autoprovocadas por meio do poder da narrativa. A organização lançou sua terceira edição das Histórias de Sobreviventes do Suicídio e abriu seu quarto concurso literário para a próxima edição do livro, incentivando as pessoas a compartilharem histórias de como superaram a adversidade. Recentemente, a Vita Alere também lançou seu primeiro curso de prevenção do suicídio para profissionais de segurança pública, em parceria com o Facebook e o Ministério da Justiça brasileiro. A organização também realizou várias campanhas nas redes sociais, com o objetivo de aumentar a conscientização sobre saúde mental e temas como trabalho e diversidade sexual, bem como sobre como as pessoas podem falar online e com segurança sobre o suicídio.
  • Na Nigéria, o Mentally Aware está ajudando a aumentar a conscientização e o apoio aos nigerianos que enfrentam problemas de saúde mental ou ideação suicida. Além de compartilhar kits de ferramentas educacionais, lançando #ProjectCOVID durante a pandemia e alcançando mais de 3 milhões de pessoas por mês nas redes sociais, o Mentally Aware apoiou mais de 32.000 pessoas por meio de seu Centro de Suporte a Crises. Para aqueles que procuram ajuda quando estão prestes a considerar o suicídio ou a automutilação, a organização forneceu mais de 6.480.000 minutos de aconselhamento que salvam vidas 
  • No Líbano, a Embrace encorajou as pessoas a mostrarem apoio ao Dia Mundial da Prevenção do Suicídio com sua poderosa caminhada anual Into The Dawn. A caminhada silenciosa de 1km com uma vela reuniu defensores, sobreviventes e entes queridos, que se uniram coletivamente contra as representações públicas sobre suicídio e para falar sobre saúde mental.
  • Os Samaritanos de Cingapura (SOS) deram suporte às pessoas durante a pandemia, por meio de seus dispositivos móveis. Em outubro de 2020, a SOS lançou o SOS Care Text como um serviço alternativo de texto para suporte emocional. E no início deste ano, a SOS lançou o número de quatro dígitos  1-767 (1-SOS), linha direta de apoio nacional, oferecida gratuitamente, por 24 horas, para suporte em crises, junto com a nova campanha #PauseBeforeYouPost, para ajudar jovens em risco de suicído a engajar com seus entes queridos e amigos em conversas seguras e construtivas nas redes sociais.

Como estamos apoiando a nossa comunidade

Temos aproveitado a experiência de organizações como essas para melhorar a forma como lidamos com as discussões sobre suicídio e automutilação em nossa plataforma. Em consultas ao nosso Grupo de Aconselhamento sobre Suicídio e Autolesões, refinamos nossa política para um tipo específico de conteúdo que não viola nossas regras, mas pode banalizar temas sobre suicídio, morte ou depressão. Os especialistas concordam que é importante permitirmos esse tipo de postagem – para garantir que as pessoas possam falar sobre como se sentem, dando a chance a amigos e familiares de entrar em contato – mas precisamos de um equilíbrio, protegendo outras pessoas contra conteúdo potencialmente perturbador. Em vez de removê-lo completamente, nosso objetivo é não recomendar esse conteúdo em lugares como Explorar no Instagram, tornando-o mais difícil de descobrir. Esperamos que isso ajude a encontrar esse equilíbrio delicado e continuaremos a consultar especialistas, à medida que a pesquisa nessa área se desenvolva.

Também estamos lançando nosso novo kit de ferramentas Respondendo aos Desafios Virais do Suicídio. Desenvolvido em parceria com especialistas, o guia fornece recursos para os pais, educadores, jovens e imprensa, sobre como discutir com segurança os desafios virais que incentivam o suicídio, e sobre como compreender seus impactos e reduzir o compartilhamento dos desafios online. Esses recursos foram desenvolvidos em parceria com a Samaritans UK e mais 10 de nossos parceiros globais de resposta a crises envolvendo suicídio, incluindo SAVE, Orygen, Embrace e Spunout, entre outros. O kit de ferramentas está disponível em 20 idiomas, na página de recursos Central de Segurança.

Quanto mais inovamos e trabalhamos juntos, melhor podemos apoiar nossa comunidade. No próximo ano, continuaremos aprimorando nossa tecnologia e nossas políticas e parcerias relacionadas à prevenção do suicídio e automutilação, com o objetivo de nos mantermos atualizados com as pesquisas e tendências mais recentes para tornar nossa plataforma um lugar seguro e de apoio para todos. Para saber mais, visite o hub de prevenção contra o suicídio do Facebook.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies