Reunindo as pessoas durante as Paralimpíadas

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 começam na próxima semana e estamos trabalhando com o Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês) para ajudar as pessoas a se conectarem e aproveitarem a competição juntas.

Produtos

No Facebook, teremos um hub de informações, incluindo destaques de parceiros oficiais de transmissão paralímpica, visões gerais de equipes e atletas, um quiz dos Jogos Paralímpicos, postagens de amigos e muito mais. Os fãs podem visitar o hub a partir de 23 de agosto, clicando nas hashtags #Paralympics ou #Tokyo2020.

Através da conta @Paralympics no Instagram, os fãs terão acesso a um efeito de realidade aumentada (AR) que os permite tentar espelhar os movimentos de Someity, o mascote oficial das Paralimpíadas, e ganhar medalhas de AR por suas performances. A conta @Wethe15 (Nós, Os 15, em português) no Instagram também terá um efeito de AR para ajudar os fãs a promover o movimento “Nós, Os 15”, que visa acabar com a discriminação contra pessoas com deficiência, que representam 15% da população global.

Conteúdos

As pessoas também poderão desfrutar de uma variedade de conteúdos relacionados às Paralimpíadas em toda a família de tecnologias do Facebook.

  • Trabalhamos com o IPC para construir uma experiência visual e de áudio (apenas em inglês) espacial de WebXR imersiva que recria momentos fenomenais de atletas paralímpicos. A experiência traz vozes de atletas – incluindo Birgit Skarstein, Katie Kelly, Chan Ho Yuen, Lex Gillette e Abbas Karimi – que compartilham suas histórias de competições no Paradesporto e nos Jogos Paralímpicos. Com imagens animadas e som espacial, as pessoas se sentem como se estivessem no momento com o atleta. Os fãs podem acessar a experiência visitando esse link por meio de seus navegadores de desktop ou celular a partir de 24 de agosto.
  • Ao longo da competição, o IPC também fornecerá uma programação ao vivo com os destaques da competição na Página dos Jogos Paralímpicos no Facebook.
  • Recentemente, lançamos uma série centrada em Reels na conta @instagram, que trouxe os fãs aos bastidores com os paratletas enquanto se preparavam para Tóquio.
  • Também trabalhamos com o IPC para lançar uma série de filmes em quatro partes no Facebook Watch, que mostra como o esporte criou uma mudança positiva para comunidades com deficiência em todo o mundo, em apoio ao #NósOs15. Disponível na Página dos Jogos Paralímpicos no Facebook, a série destaca como o Facebook ajuda comunidades nos Estados Unidos, Reino Unido, Brasil e Nova Zelândia a se unirem online, e o impacto que isso tem no mundo offline.

O capítulo do Brasil destaca a Associação Bola pra Frente Esportes Adaptados: time paulista de futebol voltado para jogadores com deficiência, com foco em amputados. O vídeo apresenta Daniel Nunes, que teve a perna amputada após um acidente de moto, e ele explica como, por meio do Facebook, a associação pode alcançar e inspirar mais pessoas com deficiência.

O vídeo dos Estados Unidos apresenta Dylan Hronec, também conhecido como o “Samurai Surfing”, um surfista adaptativo de Nova York. Dylan faz parte da comunidade Surf For All (Surfe para Todos): uma organização sem fins lucrativos que visa ajudar pessoas com as mais diversas trajetórias de vida a experimentar a alegria do surf. Ele explica como o Facebook ajuda os surfistas adaptativos a descobrir mais sobre a comunidade.

O episódio do Reino Unido apresenta The Derby Wheelblazers: um time competitivo de basquete em cadeira de rodas que recebe qualquer pessoa com qualquer habilidade. A história se concentra em Joe Hinsley, que tem espinha bífida. Joe compartilha o papel transformador que o esporte pode ter, ajudando-o na transformação de criança tímida para um jogador confiante e treinador assistente. No filme, ele fala sobre como o Facebook ajuda o grupo a superar o desafio de recrutar novos membros e se relacionar como uma comunidade.

O vídeo da Nova Zelândia destaca o Te Arawa Swimming Club: um clube inclusivo e administrado pela comunidade em Rotorua que acredita que a natação deve ser acessível a todos. Ele conta a história de Siobhan Terry, que nasceu com pé torto congênito. Por meio da natação, das oportunidades que o Te Arawa Swimming Club ofereceu a ela e do uso do Facebook, Terry passou a não apenas treinar novos recrutas de natação, mas também se tornou uma embaixadora do esporte e um aspirante aos Jogos Paralímpicos de 2024.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies