Facebook remove mais de 140 mil conteúdos no Brasil por violar políticas de interferência eleitoral no período de campanha

Trabalhamos intensamente para manter a integridade dos nossos serviços durante o primeiro turno das eleições municipais no Brasil, garantindo que Facebook e o Instagram fossem um espaço seguro de expressão de vozes diversas. Seguimos vigilantes para garantir a integridade dos nossos serviços no segundo turno, mas hoje compartilhamos dados que mostram os resultados de nossos esforços até aqui.

  • Durante a campanha do 1º turno, removemos mais de 140 mil conteúdos que violavam nossas políticas contra interferência eleitoral no Facebook e no Instagram. Eles continham informações que poderiam desencorajar eleitores de irem votar, como por exemplo o horário errado de abertura das urnas.
  • Também nesse período, rejeitamos cerca de 250 mil vezes a submissão de anúncios sobre política ou eleições que não continham o rótulo “Propaganda Eleitoral” ou “Pago por” direcionados a pessoas no Brasil (conteúdos impulsionados). Desde agosto, qualquer pessoa ou organização que quiser fazer publicidade sobre política ou eleições no país precisa passar por um processo de autorização, confirmando sua identidade e residência no Brasil.
  • Ajudamos também as pessoas a verem informações corretas sobre as eleições – a maior parte dos adultos que usam o Facebook no Brasil viu um aviso no topo do Feed de Notícias convidando as pessoas a se preparar e conferir os protocolos sanitários para o dia da votação no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Cerca de 3 milhões de pessoas clicaram para saber mais informações. 

Nos últimos quatro anos, fizemos investimentos significativos em tecnologia e pessoas para reduzir a desinformação, e para identificar e agir mais rapidamente sobre contas e conteúdos que violam nossas políticas. Também demos mais transparência à publicidade sobre política e eleições no Facebook e Instagram, e fizemos mudanças importantes no WhatsApp para diminuir a disseminação de conteúdos virais.

Nos últimos anos, mais de 200 eleições aconteceram pelo mundo e pudemos desenvolver produtos novos e políticas mais fortes que nos ajudaram a nos preparar para 2020. As equipes trabalhando para proteger a integridade de nossos serviços triplicou desde 2016, para mais de 35 mil pessoas.

Leia mais sobre como nos preparamos para proteger as eleições no Brasil aqui.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies