Preparação para o dia das Eleições nos Estados Unidos

Por Guy Rosen, vice-presidente de Integridade

Já sabíamos que a eleição de 2020 dos Estados Unidos seria diferente de qualquer outra. Estamos nos preparando para essa eleição única com um conjunto de produtos e políticas. À medida que avançamos para a reta final, continuamos focados em dois objetivos importantes:

  • Ajudar mais americanos a se registrar e votar
  • Proteger a integridade da eleição ao lutar contra a interferência estrangeira, desinformação e supressão de votos

Desde 2016, fizemos investimentos significativos, construímos mais equipes e trabalhamos com mais especialistas e formuladores de políticas para concentrar nossos esforços nos lugares certos. Trabalhamos em mais de 200 eleições ao redor do mundo desde então, aprendendo com cada uma, e agora temos mais de 35.000 pessoas em toda a empresa trabalhando em questões de segurança.

Como resultado, fizemos um progresso significativo. Entre março e setembro deste ano, por exemplo, fizemos o seguinte:

  • Removemos mais de 120.000 conteúdos do Facebook e Instagram nos Estados Unidos por violarem nossas políticas de interferência eleitoral;
  • Exibimos avisos em mais de 150 milhões de conteúdos visualizadas no Facebook que foram checados por algum de nossos parceiros de verificação de fatos independentes;
  • Rejeitamos solicitações de anúncios antes que pudessem ser veiculados aproximadamente 2,2 milhões de vezes nos EUA sem concluir o processo de autorização;
  • Removemos quase 30 redes envolvidas em comportamento inautêntico coordenado, incluindo interferência estrangeira ou governamental, em todo o mundo. Algumas dessas redes tinham como alvo os Estados Unidos.

Todas essas ações somam aos nossos esforços contínuos:

  • Tornando a publicidade política ainda mais transparente por meio de nossa Biblioteca de anúncios, que inclui informações sobre quem pagou pelo anúncio, onde ele foi veiculado e quem ele alcançou. Mais de 2 milhões de pessoas visitam a biblioteca de anúncios todos os meses;
  • Direcionando mais de 39 milhões de pessoas para nosso Centro de Informação de Votação, onde podem obter mais informações sobre como verificar seu status de registro de voto em seu estado;
  • Ajudando cerca de 2,5 milhões de pessoas a se registrar para votar até agora neste ano por meio do Facebook, Instagram e Messenger com base nas taxas de conversão que calculamos a partir de alguns estados com os quais temos parcerias.
  • Removendo cerca de 6,5 bilhões de contas falsas em 2019, 99,7% das quais foram identificadas de forma proativa antes mesmo que alguém as reportasse.

Apesar desse progresso, não estamos baixando a guarda. Aqui estão algumas das maneiras pelas quais trabalharemos para proteger a integridade desta eleição nas próximas semanas que serão mais desafiadoras, e para garantir que as pessoas tenham as informações oficiais mais atualizadas sobre os resultados das eleições.

Ativando nosso Centro de Operações para Eleições

Em 2018, lançamos nosso Centro de Operações para Eleições antes das eleições de meio de mandato nos EUA. Desde então, ativamos esse Centro para as principais eleições no Brasil, Índia, Europa e em muitas outras partes do mundo. Por meio desse Centro, reunimos especialistas em eleições de toda a empresa – incluindo nossas equipes de inteligência, ciência de dados, engenharia de software, pesquisas, operações da comunidade e jurídicas – para monitoramento em tempo real de forma que possamos lidar com potenciais abusos na nossa plataforma. 

No início da pandemia da Covid-19, transferimos nosso trabalho para um espaço virtual, e o Centro de Operações para Eleições remoto foi ativado para cada convenção política, primárias, convenção partidária e debate presidencial – e estará operando antes do debate vice-presidencial desta noite. Para priorizar nosso trabalho em torno de ameaças imediatas, nossa equipe trabalha em “grupos temáticos” para identificar e interromper atividades suspeitas. Isso inclui observar ameaças na forma de conteúdo orgânico e anúncios, detectar proativamente o conteúdo violador, incluindo a supressão de votos, e investigar tentativas de interferência estrangeira e doméstica.

Desde 2016, criamos um sistema avançado que combina revisores humanos e tecnologia para revisar os bilhões de conteúdos que são publicados em nossa plataforma todos os dias. Os sistemas de inteligência artificial de última geração sinalizam conteúdo que pode violar nossas políticas, os usuários relatam conteúdo que consideram questionável e nossas próprias equipes revisam o conteúdo

Também criamos um sistema paralelo de revisão de conteúdo viral para sinalizar postagens que podem se tornar virais – independente do tipo de conteúdo – como uma rede de segurança adicional. Isso nos ajuda a encontrar conteúdo que nossos sistemas tradicionais podem não captar. Usamos essa ferramenta durante esta eleição, e em eleições de diversos países no mundo, para detectar e revisar as postagens do Facebook e Instagram que provavelmente se tornarão virais e para tomar medidas se esse conteúdo violar nossas políticas.

Além disso, nossas equipes estão usando outras ferramentas direcionadas para identificar ainda mais conteúdo potencialmente nocivo e resolver questões emergentes em nossa plataforma, incluindo nosso Painel de Avaliação de Crise (CAD). O CAD nos permite, por exemplo, correlacionar picos de discurso de ódio ou conteúdo de interferência eleitoral que acontecem em Páginas ou Grupos quase em tempo real em todos os 50 estados americanos. Criamos alertas para esses picos, que são direcionados às equipes operacionais que revisam o conteúdo em busca de tendências de risco ou possíveis violações e o removem se determinarmos que ele viola nossas regras.

Planejamento para resultados eleitorais indefinidos

A obtenção dos resultados finais das eleições deste ano pode demorar mais do que em eleições anteriores devido à pandemia e ao aumento do número de votos pelo correio. Portanto, estamos preparando uma série de políticas e produtos para manter as pessoas informadas e evitar a disseminação de informações incorretas.

Por exemplo, quando a contagem dos votos for encerrada, incluiremos uma notificação no topo do Facebook e Instagram e aplicaremos rótulos às postagens dos candidatos, direcionando as pessoas ao Centro de Informações de Votação para obter mais informações sobre o processo de contagem de votos. Se um candidato ou partido declarar vitória prematura antes de o anúncio ser feito pelos principais meios de comunicação, aplicaremos rótulos às postagens do candidato informando que a contagem ainda está em andamento e nenhum vencedor foi definido.

Se o candidato declarado vencedor pelos principais meios de comunicação for contestado por outro candidato ou partido, mostraremos o nome do candidato declarado vencedor com notificações no topo do Facebook e Instagram, e incluiremos um rótulos em todas as postagens de candidatos presidenciais com o nome do vencedor real e um link para o Centro de Informação de Votação.

Como observamos no início deste mês, estamos anexando um rótulo informativo ao conteúdo que discute questões de legitimidade da eleição ou afirma que métodos legais de votação, como cédulas pelo correio, levarão à fraude. Esta etiqueta fornece informações confiáveis ​​sobre a integridade dos métodos eleitorais e de votação. Ajudaremos as pessoas a entender o processo com notificações na parte superior dos aplicativos do Facebook e Instagram, por meio de Fatos sobre votação do Centro de política bipartidário e notícias selecionadas no Feed de notícias e no Centro de Informação de Votação.

Além disso, embora os anúncios sejam uma forma importante de expressão, planejamos interromper temporariamente a veiculação de todos os anúncios de questões sociais, eleitorais e políticas nos Estados Unidos após o fechamento das urnas em 3 de novembro, para reduzir as oportunidades de confusão ou abuso. Notificaremos os anunciantes quando esta política for suspensa.

Proibição de conteúdo adicional com o intuito de intimidar os eleitores

Além das medidas que já tomamos para remover os chamados para interferência coordenada ou para levar armas para os locais de votação, quando tomarmos conhecimento delas, também removeremos os chamados para que as pessoas participem da vigilância eleitoral quando usarem linguagem militarizada ou sugerirem que o objetivo é intimidar, exercer controle ou exibir poder sobre funcionários eleitorais ou eleitores. Agradecemos os especialistas em direitos civis e os membros da comunidade que continuam a nos ajudar a entender as tendências nesta área e esperamos continuar a trabalhar com eles.

Colaboração com autoridades eleitorais federais e estaduais e autoridades policiais para combater a interferência eleitoral

Continuamos a coordenar o trabalho com os procuradores-gerais estaduais e outras autoridades policiais federais, estaduais e locais responsáveis ​​pela proteção eleitoral. Quando eles identificam uma possível interferência eleitoral, investigamos e tomamos as medidas necessárias. Também estabelecemos fortes canais de comunicação para responder a qualquer ameaça relacionada às eleições. Esses esforços são parte de nossa cooperação contínua com as autoridades policiais e eleitorais estaduais em todos os níveis para proteger a integridade das eleições.

No ano passado, lançamos o Facebook Protect para fornecer ferramentas de segurança e proteções adicionais para proteger as contas do Facebook e Instagram de partidos políticos federais e estaduais, autoridades eleitas, comitês e pessoal. Isso ajudou a impedir as operações que vimos em 2016. Faltando pouco menos de um mês para o dia da eleição, estamos incentivando mais pessoas a se inscreverem no Facebook Protect, executando uma notificação no topo do Facebook para Administradores de páginas de funcionários do governo, campanhas, partidos políticos e outros.

Planejando para resultados eleitorais incertos

Acesse aqui para obter mais informações sobre nossos esforços para ajudar a proteger as eleições.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies