Impulsionando a inovação em portabilidade de dados com uma nova ferramenta de transferência de imagens

Por Steve Satterfield, diretor de Privacidade e Políticas Públicas

No Facebook, acreditamos que se você compartilha dados com um serviço, você deveria ter a possibilidade de movê-los para outro. Esse é o princípio da portabilidade de dados, que dá  às pessoas controle e escolha, ao mesmo tempo que incentiva a inovação. Hoje, estamos lançando uma nova ferramenta que permite às pessoas no Facebook transferirem suas fotos e vídeos na plataforma diretamente para outros serviços, começando pelo Google Fotos.

Em setembro, publicamos um white paper que explora as questões de privacidade que estamos discutindo enquanto construímos uma nova geração de ferramentas de portabilidade de dados. Desde então, conversamos com interlocutores do mundo todo — do Reino Unido e Alemanha, ao Brasil e Singapura — para ter um feedback sobre quais dados deveriam ser portáveis e como assegurar a proteção da privacidade ao possibilitarmos a transferências de dados.

Aprendemos nas nossas conversas com legisladores, reguladores, acadêmicos, especialistas e outros que casos e ferramentas reais ajudarão a avançar as discussões sobre políticas. É por isso que estamos desenvolvendo novos produtos que levam em consideração o feedback que recebemos e que contribuirão com o avanço de políticas de portabilidade de dados, fornecendo às pessoas e especialistas uma ferramenta para avaliar.

Há quase uma década, permitimos que as pessoas baixem suas informações do Facebook. A ferramenta de transferência de fotos que estamos lançando é baseada no código desenvolvido por meio da nossa participação no código aberto Data Transfer Project e estará disponível globalmente nos próximos meses. As pessoas podem acessar essa nova ferramenta nas configurações do Facebook, em Suas Informações do Facebook, o mesmo local em que você pode baixar suas informações. Mantivemos a privacidade e a segurança como prioridade, então todos os dados transferidos são criptografados e, antes que uma transferência seja iniciada, é solicitado às pessoas que digitem suas senhas.

Começamos a testar essa ferramenta na Irlanda, em dezembro de 2019, e continuaremos refinando-a com base no feedback das pessoas que a utilizam, bem como em nossas conversas com as diversas partes interessadas.

Queremos criar soluções práticas de portabilidade em que as pessoas possam confiar e usar de maneira eficaz. Para conquistar essa confiança, as pessoas e os serviços on-line precisam de regras claras sobre quais tipos de dados devem ser portáveis e quem será responsável por proteger esses dados à medida que eles se deslocam para diferentes serviços. Esperamos que este produto possa ajudar a levar adiante o diálogo em torno das questões de privacidade que identificamos em nosso white paper. Sabemos que não podemos fazer isso sozinhos, por isso incentivamos outras empresas a participar do Data Transfer Project para expandir opções para as pessoas e continuar a impulsionar a inovação na portabilidade de dados.



Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, mensurar anúncios e fornecer uma experiência mais segura. Clicando ou navegando no site, você concorda em permitir a coleta de informações dentro e fora do Facebook por meio de cookies. Saiba mais, inclusive sobre os controles disponíveis: Política de Cookies